quarta-feira, abril 18, 2012

ZECA BALEIRO CELEBRA 15 ANOS DE BONS DISCOS E MUITO RESPEITO PARA COM SEU PÚBLICO


Zeca Baleiro sabe bem onde pisa.

Quando surgiu 15 anos atrás -- com o cd “Por Onde Andará Stephen Fry” e o sucesso instantâneo “Heavy Metal do Senhor” --, foi tão bem aceito por crítica e pelo público que, sem querer, ofuscou seus próprios companheiros de gravadora – em particular, Chico César, que até então parecia uma grande promessa, mas se revelou apenas um “two-hit wonder”.

Zeca sabia que o mesmo revés que tomou conta da carreira de Chico César poderia assolar sua carreira também. Para isso, bastaria descuidar dela se comportando como popstar deslumbrado que torra rios de dinheiro com um séquito de interesseiros e perdendo controle sobre as ações de sua gravadora em seus discos.

Para todos os efeitos, Zeca se manteve alerta o tempo todo nos primeiros 6 anos de sua carreira.

Em 2004, depois de 4 discos para a MZA Discos -- do veterano produtor Mazola --, percebeu que o mercado fonográfico estava encolhendo a olhos vistos e virando uma prisão -- e ele iria dançar.

Foi quando assumiu o comando de sua própria carreira, passando a ser produtor independente em uma seqüência vitoriosa de discos felizmente muito bem recebidos pelo público.

“O Disco do Ano” é o décimo primeiro de sua carreira.

O conceito é irônico. Passa a idéia de rotina anual, com Zeca no balcão de uma loja, de cara fechada, vendendo seu peixe ao público sem muita convicção.

Na verdade, não é nada disso. É um trabalho ambicioso, que levou muito tempo para ser realizado. E é também um trabalho caro, de formiguinha, já que cada faixa conta com um produtor diferente -- sendo que algumas trazem convidados muito especiais, como Andréia Dias e Margareth Menezes.

Mas é, antes de mais nada, um disco extremamente bem resolvido, com canções fortíssimas como “O Desejo” (em dueto com Chorão) e “Mamãe No Face” -- ambas com um potencial radiofônico e (ao menos uma delas) com lugar garantido nas trilhas das novelas da TV Globo que acabam de estrear.

Como disse no começo, Zeca sabe bem onde pisa.

Aprendeu com seu amigo Lenine a nunca subestimar seu público, e a nunca oferecer a ele menos do que espera do artista. Assim como Lenine, acredita em honestidade e integridade artísticas. E, a conselho de Lenine, fechou um acordo de distribuição com a Globo Discos de todos os lançamentos de seu selo Saravá -- o que inclui o novo disco de Odair José, "Praça Tiradentes", orgulhosamente produzido por ele, Zeca Baleiro.

Com um pouco de sorte, quem sabe esses primeiros 15 anos de vida artística de Zeca sejam apenas o início de uma carreira longa e bem sucedida, tanto como artista quanto como produtor.

Como diria Chacrinha, o Velho Guerreiro: "Ele merece... Ele merece..."


INFO: 
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Zeca_Baleiro
DISCOGRAFIA: 
 http://www.dicionariompb.com.br/zeca-baleiro/discografia
WEBSITE OFICIAL: 
 http://www2.uol.com.br/zecabaleiro/

LANÇAMENTO PREVISTO PARA A ÚLTIMA SEMANA DE ABRIL
ENCOMENDE JÁ O SEU NA DISQUERIA:
 
AMOSTRAS GRÁTIS:

Um comentário:

Zuza Zapata disse...

Sou grande fã desse artista. Grande influência para meu trabalho.

Abraços..
www.zuzazapata.com.br